Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rima pobre(zinha) da Vontade

por esquisita, em 03.11.22

 

Dita sentenças para o depois,
dispõe a ordem que virá.
Que assim se há-de fazer,
amanhã, assim será!

Sem carecer de convite,
não se faz anunciar,
Senta-se à mesa, com ele
Era hora de jantar

Veio ao engano, se por ele veio!

Cedo casou com a Vontade,
dela tem os filhos que quiser
O seu querer é sagrado
e recusa-se a morrer!

Serena estava, em paz ficou
Ergue a taça e consente,
Contrariado, ninguém parte…

Desse vinho o faz beber,
E enquanto brindam à vida,
envenena-lhe a mulher!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Onde estiver

por esquisita, em 07.01.22

 

Do céu, quem possa,

bichos que cantam

fogo ou fumo

Da terra, quem saiba,

animais que ouçam

vento ou chama

Do fundo, quem acredite,

seres que foram

carne e lama

Que procurem,

faz-se tarde!

Que me tragam,

não demorem!

Não quero mais

que não seja tudo

nem nada mais

que não seja

semente de vontade!

 

(Ainda hoje)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D