Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora

por esquisita, em 16.01.22

 

Forte Muro, falta-te força, sobra-te a sombra

É a mim que queres ouvir?

Guardaste com fogo a fraca fronteira

da casa caída

Agora,

receias ruir...

Foste frente caiada, cal viva

na parede suja e esquecida

Agora,

atormenta-te o porvir...

Foste barreira, muralha erguida

no erro de temer errar

Não temas agora perguntar

O que pode a paliçada

que não se pode transpor?

Pode o tempo, pode a vida?

Pode abrigar o amor?

Fraco Muro, se me ouves,

não esperes ouvir por mim,

as respostas que procuro, mas não tenho

Sou só perguntas sem fim!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D