Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Mar

por esquisita, em 30.03.22

 

Venho da água,
O meu mar mãe azul, profundo e poderoso,
sem poder contrariar a força
emergente da terra,
por raiva a isola em espuma branca
e a veste de eterno verde,
O meu mar é mãe
tanto quanto o verde mar pai,
é água de que nasci,
a salgar de branco a disputa pela terra
que o obriga a recuar,
rasgando caminhos líquidos de azul

Foi da água que vim,
é o mar que junta o que sou

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

Carlos Palmito a 31.03.2022

Esquisitamente, gostei :)
nah, não foi esquisito, gostei mesmo, especialmente da estrofe final.

Bom resto de quinta

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D