Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Imaginação (fértil)

por esquisita, em 28.11.23

 

Um dia hei-de nascer mãe, de madrugada. Imagino Ontem não era, Hoje sou, mas quando? Exatamente quando? E continuo a imaginar, de preferência domingo, dia santo de guarda, conforme o preceito, dispensando trabalhos longos ou pesados. Ainda que a crendice pendure no céu minguante demorado, terei pressa. A ideia faz-me recuar dez luas. Será aí? Torno a avançar, a luz não tarda, e já não é pressa, é urgência de amanhecer. Quando for, há-de ser já e sem demora, não me venham, nessa hora, recomendar calma por não ser assim que acontece. Para mais, sendo viagem inaugural, é esperado que me andem as entranhas em afanosas bolandas. Não quero contrariar ninguém, mas prevejo ficar fora do coro, sem tenebroso relato da tormenta, nem crónica que entre as demais me enalteça, para atemorizar as vindouras. Força, conto necessitar mais que muita, mas não mais do que a possível. Ouvirei então o meu nome alterado e responderei por ele duvidando, Sou? Depois, se acharem o caso estranho, que me ponham debaixo de olho, em retiro vigiado, junto de outra qualquer ocorrência excecional. Talvez alguém que seja já, alguém que saiba ser mas não queira mais e por isso recuse colo, deixe chorar. O que fará gente estranha ao meu sonho, senão for para me acordar? Sou!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conversa fiada

por esquisita, em 17.11.23

 

Como é que uma velha centenária, estafada pelos anos e gasta por gerações, pode ter tantos pretendentes? Olha para a quantidade de cartões e bilhetinhos que te deixam ficar por debaixo da porta! Não faças caso deste azedume logo à entrada, que desconfio não ser mais do que ciúme. Sem rodeios Tenho interesse! Sei o que vales e estou disposto a pagar!  E eu tenho medo de te deixar cair … Sabem lá, eles, alguma coisa! Tudo ao lixo e adiante, que não foi a isto que vim! Deixa lá ver de te queixas… Dizes, então, que o estuque do tecto está a descascar!? São sintomas da idade, tem paciência! Onde é que é mesmo? Na sala? Não digas mais, o aparador está polvilhado pela caliça, que nem rabinho de bebé coberto por pó de talco. Deixa estar, eu limpo… gosto do toque macio desta madeira encerada, e ainda gosto mais do cheiro que conserva ao fim destes anos todos. Sabes o que dizem? Pinho manso cheira a pinhão, não importa o tempo que passa. Não é pinho, esta madeira. Não sei, nem tenho mais ninguém a quem perguntar, que fruto deixou por dar a árvore, para se fazer armário. O quê!? Não me venhas com poesias, aroma a dia de festa, brindes à saúde, risos e abraços, são perfume acrescentado pela memória, não há madeira que… Espera! Não te quero assustar, mas o caso é capaz de ser mais grave! Parece água… pinga, pinga, pinga… só me faltava mais esta! Uma infiltração! Pelas minhas contas, este tecto é o avesso do terraço, deixa-me orientar: cinco passos do fogão à porta da sala, mais dois em frente, quatro à esquerda. Vou lá cima ver o que se passa. Escadas que descem até ao pátio das avencas, escadas que sobem até ao patamar dos cactos…Mas o que é isto!? A viela está toda suja, outra vez! Já percebi, as andorinhas ainda não foram embora! É Novembro, talvez se deixem ficar para o Natal… talvez façam como as cegonhas, vão ficando, vão ficando, e… Não, não me estou a distrair com outros assuntos! São degraus e mais degraus, lá está o galo virado a Norte, em cima da chaminé. Ora, se aqui é a chaminé, lá embaixo deve ser o fogão, agora é só ir em frente, vira para um lado, torna a virar, pareço uma abuíta. Abuíta, deve ser ave doméstica que não tem poiso no dicionário, hei-de investigar… Achei! É por aqui que entra a chuva, o mais certo é teres a placa rachada! Está-te a rir!? Pronto, tens uma fissura na laje, está melhor assim!? Vou buscar ajuda, não te aflijas, eu volto! Enquanto puder, eu volto! Outra vez escada abaixo, para depois subir e tornar a descer, quem sonhar contigo, deve ter os desejos muito… Olha, mais um cartão! Este traz foto colorida, meio corpo em semi perfil. O rapaz é jeitoso, sorriso insinuante, braços cruzados e o contacto: Ligue-me!  Não será caso a considerar!? Calma! Estou na reinação! Só me dás trabalho mulher, mas sossega que estou só na reinação!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Visão turva e desfocada

por esquisita, em 01.11.23

 

20230930_224218.jpg

Risca o fósforo
acende a vela
a vista e a vida
turva
desfocada
Luz
ou a falta dela

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D